segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Eduard Meier

Eduard Meier afirma manter contato com seres extraterrestres desde 1942, quando tinha 5 anos e viu um UFO junto com seu pai. Desde então manteria contato telepático com esses seres em períodos regulares de 11 em 11 anos (em média. As mensagens eram sempre de cunho espiritual e incentivam Meier a se libertar de dogmas e qualquer outras prisões mentais. Assim começou a aventura de Meier pelo mundo afora. Em 1975 ocorreria o primeiro contato frente a frente entre Meier e os pleidianos (segundo Meier em seus contatos os ETs afirmam vir da constelação de Plêiades). 

Este contato ocorreu em uma área desabitada, na própria Suíça. Ali Meier foi contatado pela bela Sensaje: sua aparência era humana, de aparência nórdica (era loira e alta) e falava um alemão perfeito. Ela revelou a Meier que seu povo era uma espécie de "Vigilantes de Civilizações", encarregados de guiar alguns escolhidos para o caminho mais apropriado e assim, pouco a pouco, ir colocando novas idéias entre civilizações emergentes.
Esses contatos diretos e/ou telepáticos entre Meier e os pleidianos continuariam por anos a fio. Eduard teria recebido ordens para espalhar a sua experiência e conseguido permissão para tirar fotos e fazer filmes das naves (estranhamente, nunca dos ets). Neste ponto, o caso Meier ganha projeção mundial. 

Meier conseguiu alguns filmogramas e mais de 1000 fotos dos ufos, além de ter gravado o som de um deles. Esse material correu mundo e passou pelas mãos de muitos ufólogos que prontamente rejeitaram tudo como o maior embuste de todos os tempos. Motivos? Bem, as fotos de Meier, em 90% dos casos, eram absolutamente nítidas!!! Enquanto que a maioria das as outras fotos de UFOs tiradas pelo mundo afora mostram quando muito um borrão! E a história de ETs pregadores de filosofia que escolheram um suíço lá dos cafundós dos Judas para pregar por eles não foi engolida também. 

Mas Meier continuou com suas pregações e idéias de uma religiosidade mais límpida e universalista - sem dogmas ou preceitos. Suas fotos e pregações atraíram curiosos. Dezenas de pessoas acorreram para seu rancho nos Alpes atrás da possibilidade de ver UFOs. E realmente parece que conseguiram, a área onde Meier mora passou a ser um berçário de relatos de "luzes noturnas com trajetórias impossíveis".
A fama catapultou Meier para a capa de revistas de ufologia como o maior charlatão de todos os tempos, suas mensagens sobre a origem das religiões (influência dos pleidianos para alavancar o desenvolvimento moral do povo terráqueo) não foi bem recebida por membros da comunidade, ele sofreu um atentado a bala e sua esposa caiu em depressão profunda tentando até mesmo o suicídio. 

Meier se isolou do mundo em seu rancho e passou a dividir suas experiências apenas com um círculo de amigos. Reação aliás totalmente compreensível.
Essas pessoas passaram a ser testemunhas dos contatos de Meier - apesar de não terem permissão para se aproximar do UFO - viram dezenas de vezes os Ovni sobrevoando o local e Meier desaparecendo no bosque de sua propriedade para ir ter com eles. E essas testemunhas não são fanáticos imbecis, são juizes, magistrados, engenheiros, médicos, enfim pessoas de média e boa formação cultural. 

Finalmente um pesquisador sério se interessou pelo caso. Começava então uma batalha tecnológica sobre as fotos e os filmes de Meier. Além disso, uma bateria de testes no detector de mentiras e testes psicológicos sobre Meier e outras testemunhas foram realizadas. O nome do pesquisador é Wendelle C. Stevens, coronel aposentado da Força Aérea Americana (USAF).

O coronel Stevens, foi o primeiro encarregado pelo projeto da USAF de rastreamento de UFOs sobre o Alasca em 1948. Pois foi esse homem que procurou Meier e as outras testemunhas para realizar sua próprias pesquisas. Entrevistou todos, olhou todas as fotos e filmes, verificou pessoalmente os locais de contato. Sua primeira providência foi convidar todos a realizar testes no detector de mentiras, coisa ninguém havia pensado antes! 

Concordaram. O TESTE DE MEIER E DE TODAS AS OUTRAS TESTEMUNHAS. TODAS!!! DEU NEGATIVO. ELAS NÃO ESTAVAM MENTINDO EM SUAS DECLARAÇÕES. Ou seja, ou tudo era verdade ou no mínimo aquelas pessoas acreditavam que tinham visto UFOs várias e várias vezes; e que Meier, ou estava falando a verdade, ou no mínimo realmente acreditava que ouvia vozes do além na sua cabeça, que passeava de disco voador, que tinha amizades com seres espaciais pregadores de filosofia e que ele tinha sido um escolhido. Isso levou o coronel a pegar um punhado de fotos, aquelas mesmas, super-nítidas, que haviam sido descartadas como fraudes óbvias, alguns filmes, um pedaço de metal recebido de Sensaje ( presente em alguns componentes do ufo), a fita com o som do UFO e iniciar uma bateria de testes.

O primeiro teste foi feito em San Diego, nos laboratórios da Design Technology, especializado em fotocópia e ligado a Marinha dos EUA e firmas particulares. As fotos (300 no total) foram analisadas com microscópios e com um microdensímetro (aparelho para pesquisar dupla exposição através de granulação heterogênea da foto e condições heterogêneas de iluminação entre paisagem e objeto fotografado). Foram também feitos testes específicos para provar se o objeto não seria um modelo menor em uma foto montada.

CONCLUSÃO: nada foi encontrado nas fotos que pudesse classificá-las como fraudes. SE tratam realmente de objetos volumosos que aparecem bem nítidos ainda que fotografados a distância. O segundo teste foi encomendado a Jim Dilettoso, que já havia examinado o Santo Sudário por encomenda da NASA nos anos 70. Juntou-se ao DR. Robert Nathan, consultor da NASA no Jet Propulsion Laboratory e criador do programa avaliador de fotos feitos por sondas espaciais. Submetidas a exames nos computadores do JPL, a declaração do Dr. Nathan foi "....independente do que representam, as fotos são de boa qualidade.
Do ponto de vista fotográfico, não existe qualquer indicação de fraude" Mostraram depois para Michael Malin, criador da câmera fotográfica Polaroid e para o Dr. Marcel Vogel (um reconhecido expert em metalurgia e proprietário de 32 patente de invenções, entre elas o disquete para computador e os cristais líquidos - tendo chefiado o laboratório da IBM) entre outros. Todos eles reconheceram como autênticas.

Algumas fotos de Eduard Meier. Você acredita nelas?


Nenhum comentário: