terça-feira, 4 de outubro de 2011

Francisco das Chagas - Serial Killer

Francisco das Chagas Rodrigues de Brito
Número de vítimas: 42
Local dos crimes: Altamira (PA) e São Luís (MA)
Período: 1989 a 2004


Francisco era um mecânico maranhense, com uma carinha que não despertava medo, nem desconfiança. Mas com 41 anos, ele já carregava mais de 42 homícidios em suas costas.


Ele agia sempre da mesma maneira. Seduzia meninos, ou seqüestrava e os levava para o meio do mato. Os estrangulava e esmasculava os (quase sempre muito jovens) garotos. Em todas os 42 homícidios, ele colocou a cabeça da vítima sempre perto de uma árvore chamada tucum. Depois, colocava a genitália em cima da cabeça, e se tivesse alguma árvore dessas perto, ele esticava os braços da criança e amputava um ou dois dedos. Em alguns ele cortava o dedo, em outros não. Cortava também orelhas, e quase sempre retalhava a genitália dos meninos assassinados. Era um ritual, que conforme o próprio chagas confirma, uma entidade aparecia e o mandava fazer essas coisas.
Apesar de confessar várias vezes seus crimes, e das inúmeras evidências encontradas, Francisco volta e meia nega seus crimes, E nestes momentos, fala em uma imensa conspiração política, jurídica e da imprensa, para incriminá-lo. “existe muita mentira, muita coisa suja no meio desta história.”Como quase todos os criminosos desse tipo, ele é um psicopata e faz de tudo para atenuar sua pena. Mente e acusa quem for sem sentir remorço, sem nenhum problema. Mas não consegue se manter firme em suas mentiras e cai em contradições. recorre a argumentos curiosos. "Se eu tivesse feito isso, tinha dinheiro. Não moraria humildemente"Como a emasculação de crianças e adolescentes poderia render dinheiro? Francisco tinha uma resposta pronta: tráfico de órgãos. Ao ser informado de que não existe transplante de pênis, a princípio se mostrou um tanto confuso, reiterando apenas que "neste planeta existe cada coisa que a gente fica abismado, não acreditando". Mas, pouco depois, saiu-se com outra explicação: "A pessoa, quando morre, começa a diluir, a desmanchar". As mutilações, portanto, seriam resultado natural da decomposição – ou, ainda segundo as sugestões imaginosas do assassino, da ação de algum inseto ou ave, já que os corpos foram encontrados no meio de matagais. No seu primeiro julgamento, em 2006, confessou o assassinato de Jonathan Silva Vieira, de apenas 15 anos, em 2003. Foi condenado a 20 anos e 8 meses de prisão. Foi apenas uma das 42 mortes pelas quais ele deverá responder perante a justiça. Foi julgado ainda por outras 29 mortes de meninos nos arredores de São Luís, onde está preso, e de outros 12 em Altamira, no Pará, onde viveu entre 1989 e 1993. Psicopatas são incapazes de sentimentos morais. Sabem, no entanto, manipular as emoções dos outros. Francisco tem duas filhas com uma ex-companheira. ele sempre fala da pobreza das meninas. Francisco das Chagas não conhece o significado da palavra "piedade".

Nenhum comentário: