sexta-feira, 18 de novembro de 2011

O Megalodonte


Carcharodon megalodon (também denominado megalodonte ou tubarão-branco-gigante) foi uma espécie de tubarão gigante que viveu provavelmente entre 20 e 1,6 milhões de anos atrás, ainda que se tenha chegado a sugerir que a sua extinção tenha sido mais tardia ou que poderia ainda sobreviver nos nossos dias.

Conhece-se este animal unicamente através dos numerosos dentes fósseis e algumas vértebras e esqueletos parciais. Os dentes são em muitos aspectos similares aos do tubarão-branco atual (Carcharodon carcharias), mas com um tamanho que pode superar os 17,5 centímetros de comprimento, pelo que se pode considerar a existência de um estreito parentesco entre as espécies. No entanto, alguns investigadores opinam que as similitudes entre os dentes de ambos os animais são produto de um processo de evolução convergente.

As estimativas mais sensatas do tamanho desta criatura oscilam entre os 12 e os 15 metros. As primeiras reconstituições. Com comprimentos que podiam chegar aos 30 metros, considera-se de maneira geral como pouco precisa.



Em 1995, foi feita proposta para mover a espécie para um novo gênero, Carcharocles. Esta questão ainda não está de todo resolvida. Muitos paleontólogos inclinam-se para o nome de Carcharocles, enquanto que outros (sobretudo especialistas em biologia marinha) mantêm a conexão com o tubarão-branco e incluem ambos os animais no gênero Carcharodon. Os defensores de Carcharocles opinam que o ancestral mais provável do megalodonte foi a espécie Otodus obliquus, do Eoceno, enquanto o tubarão-branco descenderia da espécie Isurus hastalis.

Existe a teoria de que os megalodontes adultos se alimentavam de baleias e que se extinguiram quando os mares polares se tornaram demasiado frios para a sobrevivência dos tubarões, permitindo que as baleias pudessem estar a salvo deles durante o verão.

Nenhum comentário: