quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Aparição de fantasma causa cenas de histeria em Jacarta, Indonésia


Foto do suposto Pocong
A administração da cidade de Jacarta cortou em regime de urgência uma velha árvore de mogno que diziam abrigar duas formas diferentes de fantasmas indonésios.
Extraordinários eventos levaram o ministro dos Assuntos Religiosos a alertar as pessoas para não serem influenciadas por histórias "místicas", e o chefe da Polícia Nacional apelou à calma.
A saga começou quando um pocong (um fantasmagórico cadáver envolto em uma mortalha) e uma kuntilanak (um fantasma vampiresco feminino) foram vistos por uma criança que supostamente cometeu o erro de urinar numa velha árvore em Roxy, Jakarta Central, em 26 de novembro.
Na histeria que se seguiu desde então, centenas de pessoas começaram a visitar a árvore, e pelo menos dez teriam sido possuídas por espíritos.
Fotografias e vídeos, que pretendem ser de ambos, o pocong e o kuntilanak, agora estão circulando na Internet.
Ferry Abdillah Kadir, um funcionário do local, disse que os avistamentos atraíram grandes multidões e causaram congestionamento de tráfego.
Ele disse que enviou uma carta de solicitação para o Parque Jacarta e Agência dos Cemitérios para remover a árvore.
Embora a agência tenha agido rapidamente e cortado a árvore, o espetáculo não acabou - uma especulação crescente afirma que os fantasmas teriam simplesmente mudado para uma das três árvores de mogno vizinhas.
"Alguém disse que os fantasmas se mudaram para outra árvore, mas não podemos cortar todas as árvores", disse Ferry.
O Ministro de Assuntos Religiosos, Suryadharma Ali, disse que as pessoas não devem ser influenciadas pelos relatos.
"Esses tipos de coisas [pocong e kuntilanak] não podem ser vistos com os olhos normais, especialmente no período da tarde", disse Suryadharma no Palácio Presidencial. "Portanto, as pessoas não devem acreditar em misticismo."
O Chefe da Polícia Nacional, general Timur Pradopo, também comentou sobre o assunto.
"As pessoas devem manter a calma", disse Timur. "A Polícia Nacional tem tomado medidas. Obrigado ".

Nenhum comentário: