segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Homem é preso com 20 cadáveres vestidos de boneca



A polícia russa prendeu um homem após descobrir que ele mantinha pelo menos 20 cadáveres de mulheres dentro de seu apartamento.

As autoridades acreditam que o historiador Anatoly Moskvin, 45 anos, invadia cemitérios durante a noite para desenterrar os corpos e depois vesti-los com roupas de boneca e guardava em seu apartamento.

Na noite do dia 02 de novembro, na caça pelo “ladrão de corpos”, policiais encontraram um corpo mumificado na garagem do prédio de um suspeito em Leninski. Ao entrarem no apartamento do suspeito uma surpresa: várias bonecas em tamanho real estavam expostas pelos vários cômodos do apartamento. Todas vestidas com vestidos brilhantes, lenços na cabeça, mãos e rosto envoltos com pano. Ao analisarem as “bonecas”, os policiais fizeram uma macabra descoberta: as bonecas eram na verdade corpos humanos. O criminoso fabricava bonecas dos corpos roubados.

Foram encontrados 28 “bonecas” dos cadáveres. As “bonecas” estavam vestidas em diferentes trajes e segundo as autoridades russas, a maioria das garotas mortas e profanadas de seus túmulos, tinham entre 12 e 18 anos. De acordo com as autoridades, o homem profanava túmulos em cemitérios da cidade, levava os corpos para o seu apartamento então dava início a um sinistro ritual de mumificação dos corpos e posteriormente fabricação das bonecas.





As mulheres que aparentava entre 15 a 25 anos estavam vestidas e enfeitadas como se fossem bonecas.

Em um dos quartos da casa foram achadas várias bonecas de porcelana ao lado de corpos montados com roupas parecidas com as dos brinquedos.

Moskvin, que fala 13 idiomas, é considerado um gênio sendo bem conhecido localmente por seu fascínio com o oculto. Ele chegou a escrever um livro sobre os cemitérios da região, tendo visitado mais de 750 deles em toda Rússia.

A denúncia foi feita pelo pai do historiador.
 

Nenhum comentário: