sábado, 4 de fevereiro de 2012

O Caso Guarapiranga

Leita antes de ver o conteúdo: Algumas imagens deste post são "um pouco fortes" pois contem pessoa morta, se você não gosta não prossiga neste post!!!

As mutilações de gado são bastante frequentes na investigação de ovnis nos últimos tempos. Para a maioria desses fatos às vezes, o horror é atribuído a entidades extraterrestres como os Grays (ou cinzas) ou anormal conhecida como "Chupacabras". A questão é que, aparentemente, essas entidades também perseguem com esses mesmos objetivos os seres humanos.


Sejam aliens Grays ou os Chupacabras não temos certeza, mas a certeza é de que estão agindo cruelmente contra nossos animais e contra nós mesmos.


Em março de 2006, um corpo foi encontrado aparentemente em um matagal (pois não tenho certeza), com pequenos orifícios pelo corpo, sem olhos e quase totalmente sem sangue.


Na época, as informações que chegaram, foi que os peritos concluiram que a vítima morreu por volta das 3 horas da madrugada, e encontrado somente ás 7 horas da manhã. O caso não foi solucionado, e a imprensa sutilmente pulou o fato, o que fez pouca gente tomar conhecimento deste caso. Foi destacado a hipótese de um ritual satânico, pois não foram encontrado velas nem outros instrumentos para um ritual, nem a hipótese de que ele foi atacado por um animal selvagem, pois apresentava marcas de uma especie de CIRURGIA DESCONHECIDA!!!

Mas um dos casos mais polêmicos da Ufologia Brasileira, e de que não tem muita repercussão na mídia, ocorreu em Guarapiranga.
Lago artificial de Guarapiranga.

 No dia 29 de Setembro de 1988, o corpo de um homem com cerca de de 40 anos de idade, foi encontrado nu e horrivelmente mutilado nas proximidades do Lago artificial de Guarapiranga, perto de São Paulo, Brasil. O corpo da vítima foi identificado, mas a família pediu o anonimato e o caso só foi revelado em 1994.
O corpo apresentava as bochechas e os lábios cortados com precisão, a língua seccionada, os olhos e as orelhas incluindo a parte interna retirados. Não havia qualquer vestígio de sangue, e parecia que a operação tinha sido feita com um aparelho que cortava através do calor, do género do laser.Nos braços, nos ombros e nas pernas viam-se buracos circulares, cujo diâmetro variava entre os 3 e os 4,5cm. No lugar do umbigo via-se um buraco perfeito de 4,5cm, e o escroto havia sido cortado através de uma incisão elíptica de 3,5 por 1,5cm. Os testículos tinham sido extraídos com a mesma precisão cirúrgica. Quanto ao ânus, tinha sido perfurado numa elipse de 8,5 por 17,5cm. Constatou-se também que quase todos os órgãos internos, haviam sido extraídos através dos orifícios que haviam sido feitos.
No dossier onde constava o relatório da autópsia, também incluía o relatório da polícia, que especificava que parecia que a vítima não se tinha debatido e apesar de ter sido encontrada entre 48 a 72h depois da morte, o corpo não apresentava qualquer sinal de putrefacção ou de ataques de predadores, e não libertava qualquer odor. Pormenor surpreendente num clima quente como o do Brasil.






 As semelhanças dos ferimentos encontrados no cadáver e as dos animais mutilados, são muito semelhantes e saltam á vista. A mesma precisão cirúrgica, os mesmos órgãos cortados e extraídos, e o mesmo desprezo pelo cadáver deitado fora após a monstruosa operação, leva a crer que os suspeitos foram os mesmos.

Um comentário:

Laércio Marinho disse...

Não dá nem para comentar algo assim, apesar de não desvendado, algo ai aconteceu e é inegável. Quando a Policia não descobre, nem os céticos podem achar uma explicação lógica.